terça-feira, 30 de Setembro de 2014

Dar mais...

Um dia, quando [eu achava que] a minha vida já estava sobrecarregada, foi-me incumbida outra responsabilidade.
Eu perguntei-te: "Porquê eu, se já tenho tantas outras coisas?"
Tu respondeste-me: "Deve-se pedir sempre a quem tem o tempo mais preenchido, porque essa pessoa tem sempre disponibilidade para mais qualquer coisa, essa pessoa consegue sempre dar mais!"
Nunca mais me esqueci disto e recordo essa nossa conversa cada vez que a vida me apresenta um novo desafio.
E agora, deixas uma última mensagem em que salientas que a falta de tempo não é desculpa. Basta querer, e conseguimos fazer sempre mais.
E eu chorei ao recordar, uma vez mais, a nossa conversa sobre o tempo...
E eu pensei em como isso é tão verdade e em como sempre me ajudaste tanto...
E eu tive a certeza que tu és uma pessoa especial, capaz de mudar tantas vidas!
Nunca te tratei por tu, mas agora sinto que estás tão perto de mim que te posso tratar assim.
Sei que a tua última mensagem também foi escrita para mim. Sei o que significa. E vou ser capaz!
Vou ser capaz de dar sempre mais de mim, vou ser capaz de fazer sempre o melhor, vou ser capaz de amar sempre mais.
Porque foi isso que tu me ensinaste: DAR MAIS!

segunda-feira, 29 de Setembro de 2014

Cortei o cabelo

Cortei o cabelo.
Desde 2008 que usava um cabelão comprido. Sábado cortei-o.
Desde 2008 que ela lutava contra o bichinho. Sábado ele venceu.
Soube-o logo que saí da cabeleireira. No momento não percebi bem. Aceitei com relativa naturalidade.
Ontem custou. Hoje está a custar ainda mais.
Aquela que foi como uma mãe para mim, não estará mais lá...
A última música que lhe cantamos foi também a música de 2 dos momentos mais importantes da minha vida. E eu não consegui cantar. Porque foi demais para mim.
Como pode ter sido assim tão especial?
Como pode ter tocado tanto e tão fundo?
Agora só queria deixar crescer o cabelo e que tudo voltasse a ser como dantes.

sexta-feira, 26 de Setembro de 2014

Viana ♥


Vejam só que lindo que ficou o meu poema na publicação "A falar de Viana" deste ano!
É pequenino e singelo, mas aparecer no meio de outros nomes tão grandes da poesia vianense, é um orgulho!!!
Já disponível no catálogo da biblioteca!

quarta-feira, 24 de Setembro de 2014

Instagram

É oficial: estou viciada no Instagram! Como tal, vou aproveitar as fotos partilhadas por lá para vos fazer um resumo deste mês...

Setembro é sempre sinónimo de voltar a casa, e sentir o conforto das pequenas coisas...

Setembro pede mudanças, pequenos apontamentos que fazem a diferença e tornam o espaço mais acolhedor!

Setembro ainda tem o cheiro das férias, em especial o cheiro destes orégãos trazidos directamente do Alentejo!

É o mês em que vemos e revemos as fotos fantásticas tiradas em tempo de férias...

Mas também é o mês em que os finais de tarde continuam a pedir praia, muita praia, e mar, sempre o mar!


Descobrimos o destino das próximas férias! (Foi apenas o nome da mesa em que ficamos num casamento, mas podia ir já para lá!)

Setembro também trouxe chuva torrencial, ventos fortes, trovoada, e uma vontade descomunal de voltar para a ilha, aquele paraíso...

Descobri que as sapatilhas são um vício que tenho de controlar, hehehe!

Fomos turistas na própria cidade e subimos de funicular ao Monte de Santa Luzia, num dia em que a sua utilização era gratuita!


E assim vai o mês de Setembro...por aqui esta semana tem-se aguentado com sol e dias bonitos, por muito pouco provável que as previsões meteorológicas o fizessem crer!

Continuação de um bom mês de Setembro e um feliz Outono para vocês!!!

segunda-feira, 8 de Setembro de 2014

(Re)começar ☼


Quando os dias terminam assim, só podemos ser felizes!

Quando os dias seguem alinhados com o coração, a vida é tão mais simples... Porque é importante parar, abrandar, diminuir. A vida é feita de paragens, de pausas. O que custa é recomeçar. Mas nem sempre. Às vezes as pausas são vividas tão intensamente, que o recomeço é natural. Às vezes carregamos na bagagem tesouros tão valiosos, que voltar à rotina é mais fácil. Às vezes trazemos o coração tão cheio, que os dias são mais belos.

Quando o recomeço se faz lentamente, sem pressas, sem largar tudo, custa muito menos. Quando o coração transborda de felicidade, não há recomeços, tudo faz parte da vida, todos os dias contam, não apenas aqueles em que paramos. Quando a vida é feita de amor, tudo é mais fácil.

[Foto tirada pelo marido]

sexta-feira, 5 de Setembro de 2014

♥*


"O meu sítio preferido não é no Porto nem em Lisboa. Não é em Paris, nem no Rio de Janeiro. O meu sítio preferido é aquela curva, de quem vem do teu ombro e vai para a tua barba. O meu sítio preferido é onde me encaixo, onde sinto o teu cheiro, onde roço a tua barba e toco a tua pele. No meu sítio preferido, não chove, nem faz sol. Não faz frio, nem faz calor. No meu sítio preferido há poemas no silêncio, silêncio nas palavras. O meu sítio preferido és tu em mim e eu em ti. Em qualquer lugar."

Começar este dia com este texto só pode ser especial...eu não seria capaz de o escrever de forma tão bonita...

*Parabéns meu amor! ♥

quinta-feira, 4 de Setembro de 2014

Das mudanças que nos fazem bem...



Por vezes a mudança começa bem dentro de nós. Quando começamos a ver o mundo de forma diferente, quando pensamos de forma diferente, e principalmente, quando sentimos de forma diferente.
Acredito que o passar do tempo, a idade, a maturidade ou a experiência de vida possam influenciar essa mudança.
Comigo vem acontecendo aos poucos...
Mas Setembro acentua sempre este exercício de mudança, de ver o que se pode alterar nas rotinas, de pensar em que se pode ser melhor e o que se pode melhorar...
A grande mudança na minha vida deu-se com o nascimento das gémeas: tudo mudou! Apesar de tudo, a partir daí, tudo começou a ser melhor! A partir daí, a cada dia que passa, tento ser uma pessoa melhor, tento descomplicar...
Apesar de ter passado de 1 para 3 filhos, consegui gerir o meu tempo de tal forma, que parece que nunca tive tanto tempo como desde então. É tudo uma questão de organização, de escolhas, de prioridades...
E se uns dias são o verdadeiro caos, outros dias parecem ter 48 horas!
Outra grande mudança que se vai operando na minha vida é a simplicidade. Gosto cada vez mais de coisas simples, dos básicos, e começo a apreciar o estilo minimalista (apesar de estar a anos luz dessa realidade)!
Comecei a destralhar e tem resultado! Tenho imensa dificuldade em livrar-me das coisas, acho sempre que tudo me poderá vir a ser útil...e por isso esta é uma mudança lenta e gradual, mas que me dá verdadeiro gozo, prazer e orgulho!
Descobri que posso viver com menos, muito menos e aposto nisso em todas as áreas: na casa, no guarda-roupa, nos acessórios, no calçado, na cozinha, enfim...a questão que impera é "Preciso mesmo disto?". E na verdade não preciso, porque não é preciso muito para ser feliz!
E este post poderia continuar, e continuar...


segunda-feira, 1 de Setembro de 2014

Setembro ♥

O mês de Agosto foi doce e fresco, cheio de vida e de amor, dias longos sem pressas nem horários, refeições leves, looks simples e descontraídos...
Foi um mês de descoberta de praias maravilhosas e paisagens deslumbrantes...
O mês de Agosto foi tudo de bom, cheio de momentos de pura felicidade, e terminou de forma absolutamente extasiante!



Que comece Setembro!
Que comece a rotina dos dias cheios, os regressos e reencontros, os lanches e marmitas para o almoço, as roupas preparadas de véspera...

domingo, 17 de Agosto de 2014

Destes dias... ☼ ♥


O buliço do mês de Agosto também tem outro lado: a calma, os dias longos, o dolce fare niente...às vezes é preciso ir em busca desse lado, procurar soluções para fugir do mês de Agosto mesmo sem sair dele e aproveitando-o ao máximo!
Por aqui vive-se assim, um pouco de um lado, um pouco do outro, sempre em busca de um equilíbrio necessário, desta luz maravilhosa que só o mês de Agosto traz consigo, destas cores fantásticas que no resto do ano não brilham tanto...
Continuação de um feliz mês de Agosto para vocês!

[Foto tirada pelo marido]

segunda-feira, 11 de Agosto de 2014


De que são feitos os dias simples.
Do que basta para ser feliz.

[Foto tirada pelo marido]